Atua

Frater Vameri




Um ponto focal, um local de manifestação, um meio ou ainda um repositório para espíritos não são coisas incomuns. Pensemos nos nkisis dos Bantus, nas casas dos espíritos, nos fetiches tantos falados pelos Europeus. Nesta semana, gostaria de discutir um pouco sobre esse conceito que figura na corrente de Vodou Gnóstico de Michael Bertiaux.


Bertiaux chama a Atua de “casa dos espíritos”. Na prática do Vodou Gnóstico, trata-se de uma caixa de madeira que é pintada e consagrada aos espíritos, que passam a “residir” ali e a imantarem aquela caixa com suas propriedades. É um objeto mágico poderoso, que pode ser usado para consagração de ferramentas mágicas, por exemplo.


O curioso da fabricação de uma Atua é que ela depende inteiramente da interação com os espíritos. Eles dirão como gostariam que a Atua fosse decorada, consagrada e tudo mais. Ou seja, quanto mais intimidade com os espíritos, mais complexa e rica essa tarefa pode se tornar. Porém, isso não deve impedir o praticante de ir em frente e experimentar construir uma mesmo que não tenha direções muito certas. Seguindo a intuição e fazendo uma “casa” para os espíritos, certamente eles auxiliarão e a Atua será verdadeiramente eficaz.


Eu descobri que construir uma Atua (ou mais de uma) além de ser um processo bonito, é realmente capaz de fazer a vida e a casa mais mágicas. Ter uma Atua em casa, em um altar ou em qualquer lugar, pois, de fato, a Atua em si não precisa de mais nada, irradia o ambiente com uma energia incrível. Eu gosto de saudar uma das Atuas todas as manhãs e isso tem me feito viver a vida de maneira mais atenta ao invisível.


Entretanto, eu gostaria de ir além e dizer que uma Atua pode ir muito além de uma caixa. Por exemplo, nós não somos residências de espíritos? Será que nós mesmos não somos uma grande Atua ou várias grandes Atuas? Bertiaux parece pensar que sim, quando diz claramente que o falo é uma Atua. Ora, isso nos coloca como ferramentas mágicas? Certamente somos isso e muito mais.


O Vodou Gnóstico (que não deve ser confundido com o Vodou Haitiano que tanto aqui discutimos também) é um sistema mágico que vivifica a capacidade do mago de construir seus mundos. A construção da Atua é um pequeno passo nessa grande jornada. Quais espíritos estão com você? Quais espíritos falam com você? Por qual razão? O que o leva a construir uma casa especificamente para esse ou para aquele espírito? Todas essas questões, quando compreendidas, apontam para uma estrada única que está sendo pavimentada pela vida mágica.

51 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo